Elon Musk: O Segredo Por Trás De Sua Insana Motivação

Elon Musk falhou mais do que teve sucesso. Isso fez toda a diferença. A maioria de nós ouvimos falar de …

Compartilhe

Elon Musk falhou mais do que teve sucesso. Isso fez toda a diferença.

A maioria de nós ouvimos falar de ao menos uma das companhias dele, mas não ouvimos muito sobre seu método de inovação, e é um método que depende criticamente de falhas e críticas construtivas. Na física, isso começa com um primeiro princípio. Na matemática, com um axioma. Na filosofia, com um postulado.

Falei grego? Vou simplificar…

Trata-se de partir de uma verdade fundamental e continuar o raciocínio: começando o trabalho do zero, experimentando, falhando, refinando, falhando novamente, e em algum momento, tendo sucesso. Não é um caminho linear mas é imensamente eficiente para a inovação e depende apenas de fazer errado até acertar.

Mas esse não é o único segredo dele. Isso também tem a ver com o porquê ele faz o que faz.

Da onde vem a motivação de Elon Musk?

A história de Elon Musk

Elon Musk é filho de um engenheiro sul-africano e uma nutricionista canadense. O jovem Elon Musk, mais velho dos três filhos, preferiu a companhia dos livros do que dos colegas. O pai dele o descreveu como um pensador introvertido. Ele passava horas lendo o que encontrava pela frente.

Entretanto, quando chegou aos 14 anos, ele não estava encontrando novas respostas. Ele não conseguia se encontrar, e estava ficando sem lugares para procurar.

Certo dia, inspirado por um certo livro, O Guia Definitivo do Mochileiro das Galáxias, ele parou de buscar respostas.

Ele percebeu que era mais importante fazer as perguntas corretas, e a pergunta que conduziu seu caminho foi uma que ele fez na faculdade.

“O que irá afetar mais o futuro da humanidade?”

Elon Musk é mostrado na mídia como um herói maior do que a vida. Um gênio incomparável com confiança inabalável. Quando ele fala, as pessoas escutam. E apesar de o elogio ser merecido, sua imagem está distorcida.  Ele pode estar fazendo coisas legais, mas ele não é legal, e não liga para ser legal.

O sucesso dele é baseado em ser prático e incrivelmente motivado, e há lições na linha de raciocínio dele que todos podemos aprender.

Vamos pegar emprestado o que podemos.

O valor do compromisso sério de Elon Musk

Elon Musk fez uma grande pergunta, e isso o ajudou a definir seus objetivos.

Mas objetivos não precisam ter a intenção de salvar o mundo para serem valiosos. Para a maioria de nós, objetivos são pessoais, e eles não afetam ninguém fora da nossa realidade.

Infelizmente, é exatamente por isso que são difíceis. É fácil nos decepcionarmos. Com a maioria de nossos objetivos pessoais, há muito pouco compromisso de verdade.

Em 2015, pesquisadores da Universidade da Califórnia, em Santa Barbara, publicaram um artigo no Jornal de Economia Americana que ilustra isso.

Eles seguiram os hábitos de exercício de trabalhadores da empresa Fortune 500 para medir a frequência de uso da academia dentro de um período de quatro semanas. Um grupo recebeu incentivo financeiro por participar, enquanto outro grupo teve de assinar um contrato compromisso de doação em dinheiro para a caridade por não participar.

O resultado?

O incentivo financeiro funcionou, mas somente a curto prazo. Isso não influenciou o comportamento deles após a recompensa cessar. Por outro lado, os pesquisadores descobriram que contratos de compromisso inspiraram uma mudança de comportamento a longo prazo, até mesmo anos depois de o experimento acabar.

Quando as pessoas sentiram que tinham a responsabilidade de agir por um motivo além de simplesmente a história na superfície, a motivação delas foi significativamente aumentada.

Crie objetivos de ser melhor do que você é

É pouco provável que Elon Musk tenha alguma vez assinado um contrato de compromisso, mas há paralelos entre como ele cria objetivos e a influência que eles têm no nível de motivação e determinação que ele mostra em seus esforços.

Elon Musk acredita que para reduzir a probabilidade de uma possível extinção, a humanidade precisa ter espécies multi-planetárias. Por causa disso, estabelecer uma colônia em Marte é um objetivo a longo termo de SpaceX – sua empresa de foguetes.

Lendo isso, fica claro que as probabilidades estão contra ele. Mas, por algum motivo, ele continua a aparecer, e até mesmo tem um histórico de entregas.

Por que e como? Os objetivos dele não são sobre ele. Ele pode não estar amarrado por um contrato de compromisso, mas ele é responsabilizado por eles na mídia e no seu círculo de realidade. Isso tem a ver com a responsabilidade de se comprometer com a humanidade, e isso é muito maior do que ele.

Isso não significa que você precisa taxar seu vício em cigarros como um crime para a mãe natureza para ser motivado a agir. Mas você pode começar perguntando o porquê.

Por que você quer parar de fumar? Se for por questões de saúde, então por que isso é importante para você? Talvez você queira estar por perto para ver seus filhos crescerem, ou talvez não queira deixar sua esposa prematuramente.

De qualquer forma, você tem seu compromisso.

Aproveitando o conceito de fluxo

O jeito mais fácil de acabar com a motivação é tentar fazer algo além da sua capacidade. Bem fácil de evitar, não é? Nem sempre. Na verdade, a maioria dos objetivos a longo prazo requerem habilidades que não temos quando criamos objetivos.

Mihaly Csikszentmihalyi é um psicólogo húngaro que tem estudado felicidade pelas últimas cinco décadas. Ele é um dos principais pesquisadores na psicologia, e seu de conceito de fluxo é altamente influenciador.

O fluxo, também conhecido como Estado de Flow, ocorre quando estamos completamente envolvidos com o que estamos fazendo. É um estado mental onde o foco intenso na tarefa leva você para a total imersão no presente. Um momento de controle captado e uma completa falta de autoconsciência. É onde encontramos artistas e atletas quando eles estão ocupados com suas habilidades.

Porém, para um estado de fluxo se desenvolver, a atividade em questão precisa estar em um ótimo nível de dificuldade em relação a sua habilidade pessoal. Se é fácil demais, nós ficamos entediados, e isso não inspira ação. Se é difícil demais, somos sugados para um estado de ansiedade, e isso acaba com a motivação.

Na prática: Estratégia de Execução de Tesla

A missão inicial da Tesla, companhia de energia sustentável de Elon Musk, era “acelerar o advento do transporte sustentável trazendo carros elétricos atraentes de mercado de massa para a venda o mais rápido possível.”

É um objetivo grande, e está além do escopo das habilidades e recursos que ele tinha quando começou. Todos pensaram que ele era louco.

Porém isso não o deteve. Ele quebrou o objetivo em três partes menores.

Primeiro, ele começou a chamar a atenção das pessoas provando que carros elétricos podem ser atraentes e funcionais construindo um carro esportivo de alta gama. Segundo, ele mudou o foco para montar um carro de luxo mais acessível para arrecadar dinheiro para futuros desenvolvimentos. E finalmente, em 2017, Tesla está rapidamente investindo na produção do modelo 3 – um carro de 3.000 dólares para as massas.

Se Elon Musk não tivesse quebrado a missão em tarefas menores e com o foco ajustado, ele provavelmente teria ficado não só sem recursos mas também sem motivação. Seria difícil demais.

O fluxo se trata do estado mental de um indivíduo, mas o conceito mais amplo pode ser aplicado para transformar a motivação em caminhos até seus objetivos. Se você cortar sua missão maior em pequenas fatias de marcos com a dificuldade ideal, você tem mais chance de aproveitar o processo e se manter em curso.

Aceite o tipo certo de fracasso

Fracasso tem uma reputação ruim. Parece algo a ser evitado a todo custo, e a maioria dos sistemas educacionais são ensinados a penalizar quando você erra. Ao invés de ser visto como oportunidade para críticas construtivas, o fracasso é visto como oposto do sucesso.

Na realidade, fracasso não é o oposto de sucesso, porque não é final. É uma falha temporária de sucesso, e a distinção é importante porque, às vezes, é bom encontrar falhas de sucesso.

Se o preço de errar é baixo, a crítica construtiva do fracasso pode rapidamente eliminar o que não funciona e nos direcionar até um caminho mais certo em direção ao que funciona.

Isso não quer dizer que o certo seja procurar falhar. Se você pode evitar isso de forma concreta, evite. E há vezes em que o preço do fracasso é alto demais, e sai mais em conta experimentar com cuidado.

A questão é que o medo de falhar não deve limitar ações, e mais importante, isso nunca deve impedir você de repensar criticamente algo que você fez.

Procure incansavelmente por críticas

Elon Musk disse repetidamente que uma das chaves para o sucesso é seu hábito de raciocinar a partir dos primeiros princípios. Superficialmente, pode parecer ineficiente construir um carro ou um foguete desde o início quando já existem métodos de fazer isso, mas desafiar o status quo é exatamente o que o ajudou a encontrar eficiência onde não havia.

Ele se abre para a possibilidade do fracasso quando começa do início, e ele constantemente desafia suposições e métodos existentes. Ao sempre estar aberto para críticas, Elon Musk conseguiu aumentar significativamente a porcentagem de inovação de suas companhias.

Como tudo isso está ligado com motivação?

Diretamente, não está, mas há uma conexão mais profunda.

Há uma diferença entre seguir cegamente um caminho pré definido e fazer progresso. Conquistas enriquecem a motivação, e se você consegue aplicar estratégias para te ajudar a aumentar a chance de sucesso, então você está criando uma crítica construtiva que inspira ação e compromisso.

Além de tudo, o medo de falhar em si acaba com a motivação. Ao despir a ideia e usá-la como uma ferramenta ao invés de um obstáculo, você elimina uma barreira maior.

Falhas de baixo custo e críticas não são conceitos atraentes. Na verdade, há até mesmo vergonha associada com a falha. Mas observando além das irracionalidades, você vai perceber que estas ferramentas são muito efetivas em conceder razões para continuar motivado.

Tudo que você precisa saber sobre Elon Musk

Elon Musk vê a humanidade como ele acredita que deveria ser e está funcionando para nos fazer crescer. Apesar de tudo que ele já conquistou, sua jornada é, de várias formas, ainda muito recente.

Provavelmente ainda levará algumas décadas antes de vermos os frutos de seu trabalho. Vamos acabar com nossa dependência de combustíveis fósseis algum dia? Os humanos chegarão em Marte?

É difícil dizer. De qualquer forma, será necessário um nível consistente de motivação; motivação diante da dificuldade, e motivação diante da improbabilidade. E se há uma lição que todos podemos aprender com Elon Musk, é como transformar este tipo de motivação em missões para atingirmos nossos objetivos de forma efetiva.

Para muitos de nós, a falta de uma motivação consistente é a última barreira entre onde estamos e onde queremos estar. Não há manual para educar isso, mas combinando casos bem-sucedidos com a história contada pelas pesquisas, podemos tentar criar um cenário mais claro.

Se você gostou deste post, aconselho você a ler o livro: Elon Musk: Tesla, SpaceX, and the Quest for a Fantastic Future. Nele você entenderá ainda melhor a história de Elon Musk e também o preço que ele paga na sua vida pessoal pelo seu foco no trabalho.

É importante ressaltar que este livro está apenas disponível em Inglês, mas se isso for um problema para você, clique aqui para assistir uma aula gratuita do meu amigo Paulo Barros sobre como você pode resolver este problema de uma forma mais fácil do que você imagina.

Deixe seu comentário! Ele é muito importante para mim.

Não esqueça: Transforme suas metas em pequenas missões e mantenha-se motivado!

Continue Lendo

Mais >