O Que Você Quer? A Primeira Pergunta da Mudança

O que você quer? Você está em busca da felicidade? Responda mentalmente aí. Você está em busca da felicidade? … …

Compartilhe

O que você quer? Você está em busca da felicidade?

Responda mentalmente aí.

Você está em busca da felicidade?

Acredito que sua resposta foi sim.

Não foi?

Bom, se sua resposta foi “sim” é por isso que você hoje não é completamente feliz.

Como assim, Alan?

Se você escutou o episódio #010 A Vida é Contra Intuitiva do podcast Vida Lendária, você aprendeu que você só alcança o objetivo, quando para de focar nele e foca no processo.

Com felicidade não é diferente, enquanto você tentar ser feliz, isso vai te gerar infelicidade.

Pois apenas o fato de você buscar felicidade, automaticamente já implica que você não é feliz.

Então pare de buscar felicidade e foque no processo que te gera felicidade.

O Processo de Descoberta

Alan, qual é este processo então?

Eu não tenho essa resposta, cada pessoa tem seu próprio caminho para realização e a felicidade plena.

Contudo, eu tenho uma pergunta que pode te ajudar a encontrar as respostas que já existem aí dentro de você.

E com essas respostas o processo para a felicidade vai ficar bem claro.

Essa pergunta é:

O que eu realmente quero?

É bem provável que você teria respondido ser feliz, mas agora que você sabe que a felicidade em si não deve ser uma busca e sim o processo que a gera, talvez você não tenha respondido ser feliz.

Mas reflete aí, o que você realmente quer?

Se pergunte em voz alta: o que eu realmente quero?

E neste contexto deixe esse questionamento ser abrangente.

Ou seja, o que você quer da vida?

Já percebeu que muitos pais perguntam isso para os filhos adolescentes?

O que tu quer da vida?

Já me perguntaram isso quando eu era adolescente e já presenciei alguns pais perguntarem isso para os meus amigos.

Mas sabe porque é injusto perguntar isso para um adolescente e talvez seja injusto perguntar isso para você também?

Porque um adolescente está em fase de construção da sua identidade, ele ainda não é, ele está no processo de se tornar.

O Que Você Quer Depende de Quem Você É

Na adolescência passamos por uma fase de experimentar diferentes identidades psíquicas sem nos apegar, por isso você vê adolescentes representando tantos papéis diferentes em tão pouco tempo.

É pagodeiro, começa a gostar de pop, vira fã de NSYNC e Backstreet Boys, entra para o grupo de dança da escola.

Depois, começa a gostar de pop rock, começa a tocar violão, conhece a galera que toca rock, e por fim acaba virando fã de hard rock, como AC/DC, Guns N’ Roses e Bon Jovi.

Esse é um exemplo resumido e da evolução de um dos meus gostos musicais.

Também é o tipo de música que eu gosto e escuto faz parte da minha identidade, assim como todo o resto que eu gosto e faço. 

Nós nunca deixamos de aperfeiçoar nossos gostos e interesses.

Mas quando ainda adolescentes, nós estamos explorando coisas completamente diferentes e nas mais diversas áreas da nossa vida.

E o adolescente que não explora é o adulto reprimido que tem crise de identidade no futuro, porque ele simplesmente cumpriu o papel que alguma autoridade disse que pra ele que era melhor ele assumir, e ele assumiu.

Essa autoridade pode ser um pai, uma mãe, um avô ou avó, um professor.

Mas o ponto aqui é que é injusto perguntar isso para um adolescente, porque ele ainda não sabe quem é, e nem tem saber, ele tem que explorar.

Mas se você não é um adolescente, então você pode apertar aqui para descobrir as próximas perguntas que vão te ajudar a responder a primeira. 

Continue Lendo

Mais >