O Poder de Fazer Perguntas | Vida Lendária

A qualidade da sua vida inteira depende da qualidade das perguntas que você faz e com qual consistência você as …

Compartilhe

A qualidade da sua vida inteira depende da qualidade das perguntas que você faz e com qual consistência você as faz.

O estoico e imperador Marco Aurélio já dizia:

A felicidade da vida depende da qualidade de nossos pensamentos.

E não tem nada que nos faça pensar tanto quanto uma pergunta, ainda mais uma boa pergunta. 

As perguntas são como chaves mágicas que desbloqueiam respostas poderosas e é isso que falta na sua vida.

O motivo de você talvez estar ansioso, triste, sem grana, sentindo um vazio, com dificuldades, procrastinando, com medo, inseguro e todos outros problemas que você tem é porque te falta as respostas, te falta entendimento e isso acontece porque você não está fazendo as perguntas certas.

Neste post eu vou te mostrar o poder de fazer perguntas e te direcionar por algumas que eu considero de extrema importância e me faço quase todos os dias.

Mas antes, você precisa saber de uma armadilha comum que muitas pessoas enfrentam ao fazer perguntas a si mesmas…

A armadilha que impede você de fazer as perguntas certas

As mudanças mais radicais da minha vida começaram com uma simples pergunta, um simples questionamento.

Muitas começando com: “E se eu…”

As perguntas têm a capacidade de ativar nosso cérebro para trabalhar constantemente para encontrar as respostas que fazemos.

O problema é que pelo fato de desconhecer este poder, nós nos fazemos as perguntas erradas e elas, essas perguntas erradas, são fruto de quase tudo de ruim que nos acontece.

E é por isso que eu preciso te avisar da armadilha do post de hoje.

A técnica de fazer perguntas poderosas que eu vou te ensinar hoje é simples, mas exige trabalho e por isso mesmo é bem provável que você vai evitar.

Então antes de começarmos eu quero deixar um importante pré requisito: abra sua mente e escute o que eu vou falar com a mente de principiante.

Mas Alan, o que é a mente de principiante?

É basicamente é uma mente vazia de pré julgamento.

Ou seja, você vai escutar o que eu vou falar como se estivesse escutando isso pela primeira vez.

Alan, mas eu estou lendo este post pela primeira vez.

Mas é bem provável que o que eu vou falar você já leu ou escutou alguma vez na sua vida.

E isso faz você achar que já sabe, achar que já entendeu.

Esvazie o seu copo para acessar o poder de fazer perguntas

Então esvazie o seu copo, não só neste, mas em todos os posts do Vida Lendária.

E não só no Vida Lendária, mas para cada livro, cada vídeo, cada curso que você fizer.

Sempre esteja com a mente vazia, com uma mente de principiante, para poder verdadeiramente aprender e consolidar o conhecimento na sua mente.

Para exemplificar, pense na sua mente com um copo.

Se esse copo já estiver cheio eu não vou conseguir colocar mais nada nele. Tudo que eu tentar colocar vai derramar.

Se esse copo estiver pela metade, eu consigo preencher ele pela metade, mas se ele estiver vazio, eu consigo preencher ele todo.

Concorda comigo?

Assim é sua mente, se você acredita que já sabe, você deixa de absorver novas informações sobre aquele assunto, então tudo que eu escrever aqui tente absorver como se fosse a primeira vez que está lendo.

O poder de fazer perguntas com consistência

Você já viu que os mestres ficam insistindo com seus alunos em coisas básicas?

No treinamento do Karatê Kid do filme com o Jack Chan o exercício era: põe casaco, tira casaco, põe casaco, tira casaco.

Nas minhas aulas de arco e flecha, por muito tempo foi o posicionamento dos meus pés.

Quando eu estudava música, o meu professor pediu para eu colocar no fone de ouvido o metrônomo e ficar escutando o dia todo.

Metrônomo é um aparelho que produz batidas para indicar um andamento musical.

Imagina ficar escutando isso o dia todo.

Todos esses exercícios podem parecer não fazer sentido e se você não tiver uma mente aberta e não tiver confiança no seu mestre, no seu professor, no seu guia, você vai simplesmente ignorar um pedido tão simples.

Mas foi o “tira casaco” e “põe casaco” que ajudou o Karate Kid a desenvolver disciplina, velocidade e precisão.

Foi o posicionamento certo dos meus pés que me proporcionou apoio para conseguir fazer o movimento certo com meus braços e entender o processo para repetir consistentemente o resultado de acertar a flecha no alvo.

E foi escutando esse barulho chato que você acabou de escutar por vários dias, que eu comecei acompanhar as músicas no tempo certo.

A importância de uma base forte para sustentar o seu crescimento

Não ignore a base, porque é em cima dela que tudo é construído.

E o seu tamanho, o tamanho do seu crescimento, depende do tamanho da sua base.

Você já reparou no tamanho das raízes de uma grande árvore, aquelas árvores centenárias que uma pessoa sozinha nem consegue abraçar?

Elas são fortes e profundas, pois se não fossem qualquer vento forte derrubaria.

Existe uma árvore gigante na cadeia das Montanhas Brancas, na Califórnia, chamada Matusalém, essa árvore possui 4.845 anos, e entre vários fatores analisados para entender como ela está viva por tanto tempo ali está a sua raiz, uma raiz forte e profunda.

Uma base sólida para sustentar toda sua grandiosidade.

E o que vou te passar hoje é algo que vai deixar sua base extremamente sólida se você colocar em prática. Te permitindo crescer sem medo de ventos fortes.

Ao fazer perguntas, onde encontrar respostas?

O poder de fazer perguntas certas é uma das habilidades mais importantes que você vai desenvolver ao longo da sua vida e como tudo, apesar de simples, ela não é fácil de ser praticada.

Na verdade nós costumamos evitar elas, as perguntas, especialmente as profundas, exigem energia mental, e nosso cérebro evoluiu para economizar energia.

Apesar de ocupar menos de 2% do nosso corpo, o nosso cérebro gasta cerca de 20% da nossa energia.

O dobro que o nosso coração gasta. 

E talvez você ache que é muito, mas o nosso cérebro é até hoje a maior capacidade computacional que existe no mundo inteiro.

Ou seja, o computador mais potente do mundo, não tem a capacidade de processamento que nosso cérebro possui.

São cerca de 86 bilhões de neurônios e cada um pode ter milhões de conexões.

Estamos falando de mais de dez trilhões de conexões entre células nervosas de um único ser humano. Isso é mais do que o número estimado de estrelas no universo visível.

Pra você ter ideia, uma equipe de cientistas japoneses fizeram um teste com um dos supercomputadores mais poderosos do mundo, um supercomputador com quase 83 mil processadores.

E talvez você pense, esse com certeza é mais potente que a mente humana.

Bom, você se enganou, pois com toda essa potência eles foram  capazes de imitar apenas 1% de um segundo de atividade cerebral humana – e isso levou 40 minutos.

Ou seja, um supercomputador com cerca de 83 mil processadores levou 40 minutos, para imitar apenas 1% da atividade cerebral que acontece aí dentro do seu cérebro.

O megaprocessador que existe dentro de você

Você tem noção do que é isso?

Entre suas duas orelhas aí você tem capacidade quase ilimitada de processamento.

Mas se você for lá na NASA e pegar o computador mais potente deles para jogar UNO, isso não será uma boa serventia, certo?

A mesma coisa acontece com você.

Você está usando esta super máquina biológica que tem capacidade para desvendar os maiores mistérios do universo para fazer coisas triviais, simplesmente por estar dando os comandos errados.

E sabe como você dá comandos para sua mente?

Fazendo perguntas.

Aqui tem um insight chave:

As respostas estão dentro de você

Não fora, da maneira como a maioria das pessoas pensam e buscam.

Já reparou que os sábios, sejam sábios em filmes, séries, livros ou na vida real, muitas vezes respondem com perguntas?

Já reparou que os psicólogos respondem você com perguntas?

“Como você se sente sobre isso?”

“E o que isso significa pra você? Conte-me mais sobre isso”, dizem eles.

Por que eles fazem isso?

Porque eles sabem que as respostas estão dentro de você.

Só que, quem se atenta a olhar para dentro na busca delas?

Quase ninguém.

Os poucos que continuam como crianças curiosas se perguntando as coisas, são os que obtêm as respostas.

Sabe quantas perguntas uma criança faz por dia?

De 200 a 300 perguntas por dia. 

Cerca de 1 pergunta a cada 3 minutos.

O poder de fazer as perguntas óbvias

Sabe quantas perguntas um adulto faz por dia?

Cerca de apenas 20.

E talvez você pense, Alan eu faço muito mais do que 20 perguntas por dia, eu devo me perguntar 20 vezes por dia só o que vou comer.

Não é deste tipo de pergunta que eu estou falando, este tipo de pergunta é vazia e gera pouco valor, eu estou falando de perguntas que levam a questionamentos.

Perguntas que você não consegue responder com “sim ou não”, perguntas que raramente você consegue responder com poucas palavras, estou falando de questionar.

E questionar é uma capacidade que com o passar do tempo, a influência negativa do sistema atual de ensino e também de como nossa sociedade funciona, nós infelizmente vamos perdendo.

Temos medo de parecer idiotas e boas perguntas que nós fazíamos antes como:

  • Quem sou eu?
  • Por que o céu é azul?
  • Qual o motivo das folhas da árvore são verdes?
  • Por que as pessoas morrem?
  • Por qual razão existem pessoas boas e pessoas más?

Nós não fazemos perguntas como essas por puro medo de julgamento.

Também não nos perguntamos porque assumimos alguma suposição, alguma pré- concepção e aceitamos elas.

E deixando de questionar perdemos uma habilidade extremamente poderosa que é a habilidade da contemplação, e sem ela não conseguimos usar nosso super computador biológico.

Mas Alan, eu preciso fazer de 200 a 300 perguntas por dia como uma criança para dar comandos para o meu super computador biológico?

Não, você não precisa.

O poder de fazer as perguntas certas

Na verdade, para ter uma Vida Lendária como eu tenho, uma vida dos seus sonhos, com tudo que você sempre sonhou e que deixa um impacto positivo no mundo você só precisa de 20 perguntas.

Só 20 para sua vida inteira.

E talvez você esteja se perguntando agora: de onde saiu este número?

Como você sabe que são só 20?

Eu sou um grande questionador, eu acredito que vim de fábrica com essa benção ou maldição, depende da sua ótica para julgar isso como bom ou mal, e com o passar do tempo acabei desenvolvendo mais esta habilidade.

Estou falando isso porque como eu sempre me questionei muito sobre as coisas, chegou uma hora que eu resolvi documentar meus questionamentos.

E buscando ser essencialista e contemplar apenas as perguntas que fazem realmente sentido pra mim, eu cheguei em 102 perguntas.

102 questionamentos que eu estou conseguindo responder de maneira mais sábia à medida que o tempo passa.

A cada dia, a cada livro, a cada conversa, a cada curso, a cada fracasso, a cada frustração eu vou me aproximando um pouco mais da resposta para essas 102 perguntas que podem diminuir para 90 ou aumentar para 110, mas acredito que vão ficar por aí.

Antes de gravar este episódio eu fiquei horas lendo elas e minhas respostas para cada uma.

Depois de contemplá-las por um tempo, eu percebi que nem todas são necessariamente práticas, elas são importantes pra mim, mas talvez não para outras pessoas.

Eu comecei a me questionar sobre quais perguntas aqui realmente são perguntas universais, que me fizeram chegar no sucesso em praticamente todas áreas da minha vida como eu tenho hoje.

A resposta? 20 perguntas.

As 20 perguntas mais importantes que podem transformar sua vida

Exatamente isso, a Lei de Pareto mais uma vez se mostrando eficaz.

Ela diz que 20% do seu esforço gera 80% do seu resultado, e 80% do seu esforço 20% do seu resultado.

Porém, às vezes 5% gera 95% do resultado, às vezes 30% geram 70%.

Em essência a lei de pareto mostra que existem pontos de alavancagem, pequenas ações que retornam muito mais do que outras.

E a regra do 80/20 foi certeira mais uma vez quando eu tinha finalizado a escolha das 20 perguntas mais importantes para uma Vida Lendária.

Por esse motivo, por isso cheguei no número 20.

E esta não é uma regra, para você talvez 10 perguntas sejam o suficiente, para outra pessoa talvez 30.

Cada um de nós é único, mas todos buscamos a mesma coisa: buscamos a felicidade.

Queremos nos sentir felizes e para cada pessoa a felicidade pode representar algo totalmente diferente.

Para alguns, liberdade ou ser amado. Já outros, uma vida sem preocupações. Para muitos, a família.

Também pode ser as conquistas e talvez pra você tudo isso e mais um pouco.

Agora eu tenho uma pergunta para você:

Você está em busca da felicidade?

Essa ainda não é uma das 20 perguntas profundas, se você puder me ajudar, eu quero que você responda com um simples sim ou não.

Responda mentalmente aí.

Você está em busca da felicidade?

Acredito que sua resposta foi “sim”, não foi?

Bom, se sua resposta foi sim é por isso que você hoje não é completamente feliz.

Como assim Alan?

Perguntas para fazer a si mesmo

Se você escutou o episódio #010 A Vida é Contra Intuitiva, você aprendeu que você só alcança o objetivo quando para de focar nele e foca no processo.

Portanto, com a felicidade não é diferente, enquanto você tentar ser feliz, isso vai te gerar infelicidade.

Pois apenas o fato de você buscar felicidade, automaticamente já implica que você não é feliz.

Então pare de buscar felicidade e foque no processo que te gera felicidade.

Alan, qual é este processo então?

Eu não tenho essa resposta, cada pessoa tem seu próprio caminho para realização e a felicidade plena.

Contudo, eu tenho essas 20 perguntas. As 20 perguntas que vão te ajudar a encontrar as respostas que já existem aí dentro de você.

E com essas respostas o processo para a felicidade vai ficar bem claro.

Então se você estiver na frente do computador, com um papel e caneta próxima ou com o celular, anote estas perguntas.

No episódio #011 O Poder de Fazer Perguntas do Vida Lendária eu separei 10 das 20 perguntas que podem recalcular a rota de toda sua vida.

Clique aqui para ouvir o episódio #011 agora.

Continue Lendo

Mais >